top of page
Buscar

Como evitar queimaduras com fogos de artifício no São João

Atualizado: 6 de jun.

O São João é uma das celebrações mais tradicionais do Nordeste, marcada por comidas típicas, danças e, claro, fogos de artifício que iluminam os céus, mas que também trazem riscos de queimaduras graves.


É importante lembrar que, apesar de serem visualmente impressionantes, os fogos de artifício podem ser extremamente perigosos se manuseados de forma inadequada. Por isso, conheça os riscos associados ao uso de fogos e como aliviar rapidamente dores de queimadura durante o São João com o BurnFree.


Riscos de acidentes com fogos de artifício


De acordo com estudos do Instituto Help Your Hands, as festividades juninas provocam um aumento significativo nas ocorrências de queimaduras nos hospitais. 


As áreas do corpo mais afetadas são geralmente o rosto, as mãos e os braços, apresentando riscos para a audição e visão, pois fragmentos das explosões podem perfurar o globo ocular, comprometendo a visão e até causando cegueira.


Incidentes com fogos de artifício resultam em queimaduras leves em 70% dos casos, lacerações graves em 20%, e em 10% das situações, podem levar à amputação dos membros superiores. Dependendo da gravidade, as vítimas podem não sobreviver. 


Crianças entre 4 e 14 anos são mais suscetíveis a acidentes durante esse período, especialmente com fogos de artifício mais simples, como traques e cobrinhas/minhoquinhas.


Além disso, elas podem desenvolver alergias respiratórias devido aos resquícios de pólvora que podem entrar na boca, nos olhos e nos ouvidos. É importante tomar precauções para garantir a segurança das crianças durante festas e eventos com fogos de artifício.


Cuidado com queimadura por fogo de artifício no São João
Imagem: Freepik

Como prevenir queimaduras por fogos de artifício


Há várias formas de evitar queimaduras e minimizar os riscos associados aos fogos de artifício. Uma delas é evitar produtos comprados em locais não confiáveis. Prefira adquirir fogos em estabelecimentos comerciais licenciados e que possuam o selo do Inmetro.


Além disso, mantenha as crianças afastadas dos artefatos mais perigosos e sempre supervisionadas ao manusear produtos de baixo risco. Consulte a classificação etária indicada pelos fabricantes e leia atentamente as instruções de uso no rótulo.


Ao usar fogos de artifício, escolha áreas abertas e longe de edificações, árvores e fios elétricos. Certifique-se de que não há materiais inflamáveis por perto e mantenha uma distância segura das pessoas.


Outras dicas importantes são:


  • Nunca reacenda um fogo de artifício;

  • Tenha água abundante por perto;

  • Acenda um fogo de artifício por vez;

  • Não consuma álcool durante a queima de fogos;

  • Molhe os restos dos artefatos antes de descartá-los.


O que fazer em caso de queimadura?


A primeira ação após um acidente com fogos de artifício é verificar o grau da queimadura. Evite aplicar soluções caseiras na pele queimada, como babosa, manteiga ou creme dental.


Além disso, não aplique gelo diretamente na queimadura, pois pode agravar a lesão. O ideal é colocar a área afetada em água corrente fria.


Para aliviar a dor da queimadura, passe o gel BurnFree (sem esfregar). Ele hidrata a pele e alivia a dor de forma imediata, além de prevenir bolhas – que não devem ser removidos caso surjam na pele queimada.


Se a queimadura for grave, de segundo grau avançado ou terceiro grau, procure atendimento médico imediatamente.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page