top of page
Buscar

Principais causas de queimadura em idosos e como prevenir

A cada ano, milhares de idosos são vítimas de queimaduras, um problema grave e muitas vezes negligenciado. Conforme a Revista Brasileira de Queimaduras relata, aqueles com mais de 60 anos são os mais afetados por queimaduras de média gravidade e segundo grau, sendo os membros superiores a região mais frequentemente atingida.


Familiares, amigos e cuidadores devem estar atentos aos fatores de risco e medidas de prevenção para proteger os idosos de queimaduras. A informação, a atenção e a adaptação do ambiente são ferramentas essenciais para garantir a segurança e o bem-estar dessa população.


Quais os fatores de risco de queimaduras em idosos


Os principais fatores de risco de queimaduras em idosos incluem:


  • Tempo de reação mais devagar: os idosos podem demorar mais para perceber e reagir a uma fonte de calor, como fogo, líquidos quentes ou eletricidade.

  • Mobilidade restrita: os idosos podem ter dificuldade de se afastar ou se proteger de uma situação de risco, especialmente se tiverem problemas de locomoção, visão ou audição.

  • Baixa capacidade de avaliação de riscos com senso crítico debilitado: os idosos podem não ter consciência dos perigos potenciais em seu ambiente, como fios desencapados, velas acesas, fogões ligados ou produtos inflamáveis.

  • Histórico de saúde: os idosos podem ter doenças crônicas, alcoolismo, uso de medicações, senilidade e desordens psiquiátricas ou neurológicas que afetam sua saúde e sua recuperação das queimaduras.


Essas questões podem aumentar a probabilidade de acidentes por queimaduras em idosos, especialmente porque a maioria dos incidentes ocorre no próprio domicílio.


Prevenção: a melhor forma de proteger os idosos


Prevenir queimaduras em idosos é a melhor forma de evitar que eles sejam acometidos por acidentes que podem comprometer seriamente a saúde e causar risco de vida. Confira as dicas:


  • Adaptação do ambiente: instalar corrimãos, tapetes antiderrapantes e protetores de tomada para minimizar o risco de quedas e acidentes.

  • Controle de temperatura da água: regular a temperatura do chuveiro e torneiras para evitar queimaduras por água quente.

  • Supervisão constante: especialmente ao cozinhar, utilizar fogão e outros equipamentos que geram calor.

  • Instruções claras: orientar os idosos sobre os perigos de queimaduras e como se prevenir.

  • Manutenção de extintores de incêndio: verificar a data de validade e instruir os idosos sobre como utilizá-los.

  • Utilizar o protetor solar: evitar longas exposições ao sol e passar protetor solar ao sair de casa.


Idoso em exposição prolongada ao sol tomando água e se hidratando
É importante que o idoso evite exposições prolongadas ao sol (Freepik)

Se o idoso se queimar, o que fazer?


Após a ocorrência da queimadura, é importante que o idoso mantenha a calma, busque a fonte de água corrente mais próxima e mergulhe a área afetada na água por 10 a 20 minutos para aliviar os sintomas de dor e vermelhidão.


Para acelerar o alívio da queimadura, é recomendado aplicar o Gel BurnFree. Sua fórmula à base de água proporciona alívio imediato da dor na pele queimada, ao mesmo tempo que hidrata e previne infecções.


Isso permite devolver o conforto à pele após o contato com uma superfície quente ou pela exposição excessiva ao sol, principalmente em casos mais graves. Além disso, contribui para evitar o desperdício de água, uma vez que, até que o alívio seja alcançado, costuma-se utilizar cerca de 60 litros de água.


Para isso, basta aplicar suavemente uma camada do BurnFree na pele, sem esfregar, cobrindo toda a região queimada. Após 30 minutos, repita esse processo até que a pele esfrie e a dor diminua.


Casos mais graves de queimaduras, incluindo até o terceiro grau, devem ser tratados imediatamente em uma unidade de emergência médica.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page